Espinhas, cravos e família…

23 09 2008

Bem… a pedido de um leitor – siimm, nós temos algum(ns) 🙂 – segue aí algumas dicas sobre a ACNE.

A acne é uma doença do folículo pilo-sebáceo (parte da pele formada por um pêlo e por uma glândula sebácea) que é comum na adolescência e juventude de ambos os sexos por causa da explosão hormonal, sendo mais grave no masculino. Já nas mulheres, a parte crítica da doença acontece mais na vida adulta, quando há um descontrole hormonal relacionado à menstruação e à menopausa.

A acne também pode ser causada por uma predisposição genética.

Entenda um pouco mais sobre a pele:

Ela constitui o maior e mais complexo órgão do corpo. Além disso, tem extrema importância no comportamento humano por estar ligada à sua aparência.

Apresenta 3 camadas:

a) epiderme: camada mais superficial, formada de queratina, e que está sempre em renovação (proliferação e descamação);

b) derme: camada média formada pelo colágeno e fibras elásticas, onde se localiza os vasos de sangue da pele;

c) hipoderme: camada mais profunda da pele formada por tecido gorduroso, que tem a função de proteção mecânica, isolamento térmico e depósito nutritivo.

Existem 4 distúrbios locais na pele que favorecem o aparecimento da acne:

1. Formação de micro-comedos (cravos): na nossa idade, há um excesso de produção de queratina pelas células da pele no folículo piloso, que causa o bloqueio do orifício folicular e a formação dos comedões ou cravos;

2. Aumento da secreção de sebo: devido à ação dos hormônios andrógenos (principalmente a testosterona), na adolescência as glândulas sebáceas produzem um excesso de sebo (sim, é de “gordura” mesmo que eu estou falando).

3. Proliferação de bactérias: as bactérias também participam do quadro de acne, principalmente a Propionibacterium acnes (nem eu li isso direito de primeira também) que se localiza no folículo piloso da pele de todos com acne; essa bactéria age sobre o sebo transformando-o em um agente irritante para a parede do folículo piloso.

4. Inflamação local: resultante da pressão do sebo acumulado que rompe a parede do folículo e da irritação local que seus elementos produzem, além da ação das bactérias.

Saiba mais sobre os tipos de acnes

A acne apresenta diversos tipos de lesões de acordo com o grau da doença. Ela pode se apresentar tanto na face quanto no peito e nas costas, locais com maior concentração de folículos pilo-sebáceos.

Existem basicamente 5 tipos de acne:

a) acne grau 1: aquela em que predominam os cravos, tanto os brancos quanto os pretos;

b) acne grau 2: já apresenta as pápulas (bolinhas vermelhas) e pústulas (bolinhas amarelas de pus)

c) acne grau 3: quando existem os nódulos inflamatórios, ou “espinhas internas”

d) acne grau 4: nódulos e abscessos que se comunicam formando verdadeiros canais que drenam pus e deixam cicatrizes, muitas vezes quelóides;

e) acne grau 5: quadro de acne grave em que há comprometimento sistêmico (o paciente chega a ficar doente, muitas vezes com febre e outros sintomas).

Cicatrizes e as espinhas

A espinha, ou a acne inflamatória (aquela em que há pontos vermelhos e amarelos), não deve ser espremida.

Isso favorece a entrada de bactérias presentes na superfície da pele, mais inflamação, e conseqüentemente manchas e cicatrizes (e ninguém quer isso, não é mesmo?!).

A espinha pode levar alguns dias para cicatrizar, sendo que o uso de cremes ou sabonetes ‘secativos’ pode ajudar na cicatrização

Tratá-las é difícil, existem hoje múltiplos tratamentos disponíveis desde métodos cirurgicos, peelings químicos (O peeling retira uma camada, que logo é regenerada e recebe um aspecto novo através de células que permanecem em determinados pontos da pele e com capacidade de reprodução) até o uso de lasers. Mas preveni-las através do tratamento precoce das espinhas ainda é a melhor conduta.

Cuidados a serem tomados

Então galera, pra prevenir tudo isso você deve:

– evitar lavar muito o rosto e usar, de preferência, sabonetes neutros quando o fizer (isso vai evitar que a sua pele perca uma proteção natural que mesmo tem)

– evitar fumar (vamos falar disso em outra oportunidade também, heheh)

– dê preferência à água fria

– e tenha uma boa alimentação com muito, muito líquido mesmo (hidratação é fundamental, para o corpo todo)

– só que o mais importante: antes de usar qualquer coisa, PROCURE UM DERMATOLOGISTA. Só quem entende do assunto pode te dar as melhores soluções e adequadas ao seu problema.

taí as dicas

Abçs

(texto adaptado do site acne.com)
Anúncios