E no fim de semana…

15 04 2009

Roda de cerveja da sexta-feira à noite. Uns 20 amigos à mesa, todos rindo se divertindo, aproveitando mesmo aquele tempo. Eu estava meio distraído, não prestava a devida atenção na conversa, aí surge a pergunta:

— Abner. (pausa) Abner!! Você tá longe hein. Aqui, o que você acha de uma pelada amanhã, 9:00 hrs?

— Vai dar pra mim não, mestre. Vou estar ocupado.

— Ahh… Então a gente marca para a tarde. Tudo bem pessoal?

— (todos) É, pode ser… Pra mim está tudo bem. Eu acho até melhor…

— Eu não vou poder também, vou estar ocupado de novo.

— Aaahhh!!!! Que isso, cara. Você trabalha só a noite no sábado, não é?

— Aham.

— Então, você vai estar ocupado com o quê? Tem site pra você montar?

— Não. Vou ficar um pouco com a minha garota, andar um pouco com ela, sei lá.

— Brincadeira né. Então você não vai estar ocupado coisa nenhuma.

Nesse momento ela aparece.

— Claro que vou. Fazer coisas assim ou simplesmente nada com ela é muita coisa pra mim. Tão importante quanto o serviço. Eu reservo algum tempo pra gente e não deixo a gente reservados pra algum tempo.

Com o olhar mais destruidor e ‘ludibriante’ que alguém pode ter, ela vai aproximando-se de mim com aquele de clima que vai sair algumas palavras apaixonadas dela eu ouço:

— Abner, acorda!!!! Você tem prova hoje na faculdade!!

Eu caio da cama.

Tudo bem, a história não é tão hilária assim, mas idéia acho que fica bem na cara, não é mesmo?!

Abçs





Novas logos em tempos de crise

14 04 2009

Ééé… realmente são tempos de vacas magras.

adaptação do Obvious




Exclusividade entre/dos iguais

23 03 2009

Há pessoas que são incapazes de escrever sem erros, que trocam as letras e as palavras; outras que não conseguem fazer um risco direito; outras desajeitadas para qualquer trabalho manual; outras ainda com dificuldade em aprender… Durante muito tempo essas pessoas foram consideradas anormais, deficientes. Depois descobriu-se que a causa dessa deficiência era devida quer a factores hereditários quer bioquímicos. Chamaram-lhe dislexia e consideraram-na uma doença.

Os disléxicos enfrentam problemas durante toda a sua vida, principalmente quando são estudantes. E, no entanto, possuem frequentemente um índice de inteligência acima da média e são quase sempre brilhantes em áreas em que outros enfrentam dificuldades, tipicamente imaginação, cálculo mental ou memória visual. Na verdade o seu cérebro funciona a três dimensões – para eles um texto é um conjunto de imagens e não palavras com significado.

A dislexia não é uma doença; é uma diferença; é um dom. Um dom que apenas cerca de 8% da população possui e que lhes permite ver o mundo de uma forma maravilhosa em vez das tristes imagens bidimensionais que vêem os restantes mortais. Para eles o nosso mundo – o das pessoas normais – deve parecer-lhes um enorme aborrecimento.

dsl

Um disléxico possui uma percepção acutilante, uma memória fotográfica e uma imaginação prodigiosa. São capazes de inventar um mundo fantástico dentro da sua cabeça! Se descobertos precocemente e bem encaminhados podem tornar-se autênticos gênios.

Você ainda tem alguma dúvida quanto a isso? Pergunte para Einstein ou da Vinci, amobos tinham dislexia.

E se você ainda mantêm-se um cético quanto à essa idéia, aqui para você, ó:

ae

Do Obvious




A voz do povo é voz do Fora do Ninho

23 03 2009

Resolvi dar um pouco de voz à pessoas que acompanham o blog ou são grandes amigos. Esporadicamente estarei colocando post’s feitos por terceiros, com conteúdo e palavras totalmente deles.

Pra inaugurar então, vai aí um texto enviado pela Fernanda Lemos, do Dialética Nostálgica. Pessoa gigante viu – perdoa o trocadilho meu bem, já disse que você tem cadeira cativa comigo ;).

“Novo curso de formação para homens.

• OBJETIVO PEDAGÓGICO:

Permite aos homens desenvolver a parte do corpo da qual ignoram e existência [sim, o cérebro!].

CONSTITUÍDO POR 4 MÓDULOS:


→ Módulo 1: Introdução (Obrigatório)


1. Aprender a viver sem a mamãe (2.000 horas)
2. Minha mulher não é minha mãe (350 horas)
3. Entender que não se classificar para o Mundial não é a MORTE (500 hs)

→ Módulo 2: Vida a dois


1. Ser pai e não ter ciúmes do filho (50 horas)
2. Deixar de dizer impropérios quando a mulher recebe suas amigas (500 hs)
3. Superar a síndrome do ‘o controle remoto é meu’ (550 horas)
4. Não urinar fora do vaso (1.000 horas – exercícios práticos em vídeo)
5. Entender que os sapatos não vão sozinhos para o armário (800 hs)
6. Como chegar ao cesto de roupa suja (500 horas)
7. Como sobreviver a um resfriado sem agonizar (450 horas)



→ Módulo 3: Tempo livre


1. Passar uma camisa em menos de duas horas (exercícios práticos)
2. Tomar a cerveja sem arrotar, quando se está à mesa (exercícios práticos)



→ Módulo 4: Curso de cozinha


1. Nível 1 (principiantes – os eletrodomésticos) ON/OFF = LIGA/DESLIGA
2. Nível 2 (avançado) minha primeira sopa instantânea sem queimar a Panela
3. Exercícios práticos – ferver a água antes de por o macarrão


• CURSOS COMPLEMENTARES:

* POR RAZÕES DE DIFICULDADE, COMPLEXIDADE E ENTENDIMENTO DOS TEMAS , OS CURSOS TERÃO NO MÁXIMO 3 ALUNOS.


1. A eletricidade e eu: vantagens econômicas de contar com um técnico competente para fazer reparos;

2. Cozinhar e limpar a cozinha não provoca homossexualidade (práticas em laboratório);

3. Porque não é crime presentear com flores, embora já tenha se casado com ela;

4. O rolo de papel higiênico: Ele nasce ao lado do vaso sanitário? (biólogos e físicos falarão sobre o tema da geração espontânea)

5. Como baixar a tampa do vaso passo a passo (teleconferência);

6. Porque não é necessário agitar os lençóis depois de emitir gases intestinais (exercícios de reflexão em dupla);

7. Os homens dirigindo, podem SIM, pedir informação sem se perderem ou correr o risco de parecerem impotentes (testemunhos);

8. O detergente: doses, consumo e aplicação.

9. A lavadora de roupas: esse grande mistério!

10. Diferenças fundamentais entre o cesto de roupas sujas e o chão (exercícios com musicoterapia);

11. A xícara de café: ela levita, indo da mesa à pia? (exercícios Dirigidos por Mister M);

12. Analisar detidamente as causas anatômicas, fisiológicas e/ou psicológicas que não permitem secar o banheiro depois do banho.”

Bem, meio complicado ter quer postar isso contra meu próprio sindicato, né?! Mas… palavras de Fernanda, fazer o que, hehe. Valeu Fê, apesar dos pesares eu ri demais com tudo isso.

E se você acompanha o blog, passe a deixar comentários, sugestões e/ou críticas. Logo, logo eu lhe convido para deixar escrever um post aqui para o FdN e você poderá soltar a voz.

Abçs.





Humor #8

4 03 2009

Um gênio. Um gênio.





Na hora do desespero…

27 02 2009

É o celular que caiu na água… O cartão de crédito que não passa… A beteria do celular que dura pouco…

Tem cada situação complicada às vezes que medidas nada convencionais ou prováveis podem resolver. Eu vou dar a dica agora para algumas dessas.

  • Bateria do celular

Se o seu aparelho celular descarrega a bateria rápido demais enquanto permanece sem uso no seu bolso, parte do problema pode ser que seu bolso é quente demais.
“Baterias de telefone celular realmente duram mais se mantidas frias,” diz Isidor Buchanan, editor do site Battery University. O calor de 37 graus Celsius do corpo humano, transmitido através de um bolso de tecido para um celular dentro dele, é suficiente para acelerar os processos químicos dentro da bateria do telefone. Isso faz com que ela se esgote mais rapidamente. Para manter o telefone mais frio, carregue-o em sua bolsa ou no cinto.
Esse mesmo método pode ser usado para preservar sua bateria caso você se veja longe de casa sem o carregador. Desligue o telefone e deixe-o na geladeira durante a noite para desacelerar a tendência natural da bateria de perder sua carga.

  • Celular Michael Phelps molhado

Remova a bateria imediatamente, para evitar que curtos-circuitos elétricos fritem os frágeis componentes internos de seu aparelho. Então, limpe o telefone gentilmente com uma toalha e enterre-o num pote cheio de arroz cru. É, você leu certo sim cidadão, arroz. Aqueles grãos brancos que você manda no prato praticamente todo dia e que tem gente da cidade que acha é fabricado a partir de uma massa e não plantado (acredite eu já vi essa situação, mas contarei outro dia).

Isso funciona da mesma maneira pela qual você coloca alguns grãos de arroz em seu saleiro para manter o sal seco. O arroz tem uma grande afinidade química com a água – isso significa que as moléculas do arroz possuem uma atração quase magnética por moléculas de água, que serão sugadas pelo arroz ao invés de continuar dentro de seu telefone.

  • Alarme do carro fora do alcance

Suponha que o alarme para abertura de seu carro não tenha o alcance para chegar ao veículo, do outro lado do estacionamento. Encoste a parte de metal de seu chaveiro no queixo e aperte o botão para destravar. O truque transforma sua cabeça numa antena, diz Tim Pozar, um engenheiro de rádio do Vale do Silício.
Pozar explica: “você está unindo o chaveiro à sua cabeça. Com todos os fluidos em sua cabeça, ela acaba sendo um bom condutor. Não é dos melhores, mas funciona.” (Essa é comédia viu, mas…)

  • Cartucho de tinta acabando

Se o cartucho de sua impressora acabar perto do fim de uma impressão importante, remova o cartucho e passe um secador de cabelo sobre ele por dois ou três minutos. Então coloque o cartucho de volta e tente imprimir de novo, enquanto ele ainda está morno.
“O calor do secador aquece a tinta endurecida e faz com que ela flua através dos pequenos bocais dentro do cartucho,” diz Alex Cox, engenheiro de softwares de Seattle. “Quando o cartucho está quase acabado, aqueles bocais muitas vezes ficam praticamente entupidos com tinta seca, então ajudar a tinta a fluir fará com que ela saia.” O truque do secador de cabelo pode conseguir algumas páginas a mais de um cartucho, depois que a impressora informou que ele está vazio.

Mas sinceramente, como mexo com computdores há alguns anos e faço faculdade na área, não aconselho a repetir isso não. Ou ainda ficar esse tempo todo expondo os contatos do cartucho (no caso da HP) a um calor grande do secador. Pode acabar com ele. Mas de toda forma, uma vez ou outra na hora do paerto, quem sabe…

  • Conexão Wi-Fi

o seu roteador Wi-Fi não alcança o outro lado da casa, não saia correndo para comprar mais dispositivos wireless para esticar sua rede. Em vez disso, construa um refletor de ondas de rádio passivas de 15 centímetros de altura usando itens da cozinha, como uma folha de papel alumínio.
Siga as instruções em www.freeantennas.com/projects/template. Coloque o refletor finalizado – um pequeno e curvado pedaço de metal que reflete ondas de rádio assim como uma antena parabólica – atrás de seu roteador Wi-Fi. O refletor foca a energia do roteador em uma direção – diretamente à outra ponta da casa –, em vez de deixá-la dissipar sua força num círculo completo. Sem cabos, sem baterias, sem conhecimento técnico. Mas pode facilmente dobrar o alcance de sua rede.

  • CD’s, DVD’s e Blu-Ray’s sujos

Você precisa limpar um CD ou DVD imundo, mas, não tem aqueles fluidos de limpeza? Ensope um pano com vodka ou anti-séptico bucal. O álcool é um poderoso solvente, perfeitamente capaz de dissolver impressões digitais e manchas da superfície de um disco. Uma garrafa de Listerine de R$ 10 no seu armarinho do banheiro pode fazer o serviço tão bem quanto uma garrafa de R$ 75 de fluido de limpeza de DVD.

  • HD

Se – ou quando, melhor dizendo – o disco rígido de seu PC quebrar e não puder ser lido, não seja tão rápido em jogá-lo fora. Deixe-o no freezer durante a noite.
“O truque é uma técnica de recuperação real e comprovada, mesmo sendo um último recurso, para alguns tipos de problemas de disco rígido que, de outra forma, seriam fatais,” escreve Fred Langa em seu site Windows Secrets.
Muitas falhas de disco rígido são causadas por peças gastas que não se alinham mais corretamente, fazendo com que o disco não consiga ler os dados. Baixar a temperatura do disco faz com que seus componentes internos de metal e plástico se contraiam levemente. Retirar o disco do freezer e retorná-lo à temperatura normal pode fazer com que essas peças se expandam novamente.
Isso pode ajudar a libertar peças grudadas, explica Langa, ou pelo menos deixar um componente elétrico com falha dentro das especificações tempo o suficiente para que você recupere seus dados essenciais.

  • Flash de câmera

Se o flash embutido da câmera de seu celular é brilhante demais e deixa as fotos lavadas, prenda um pequeno pedaço de papel sobre o flash. Experimente com diferentes cores e espessuras de papel para reduzir o tom do flash, de superbrilhante a uma iluminação mais agradável para fotos noturnas.

  • Cartão de crédito que não passa

É simples. Coloque ele dentro de uma sacola plástica e refaça a transação. A Verifone, empresa que fabrica as máquinas leitoras, não confirma ou nega que o saco plástico funcione.

E então, achou o que dessas dicas? Tentaria? Já usou alguma? Conhece outras??? Comente aí!!

Abçs

Adaptado do The New York Times




Um modess com homem um dia e vice-versa.

16 02 2009

Recebi um e-mail com esse texto nessa semana. Pensei em qual parte colocava ele: se era na de humor, na geral, na conversa pra boi acoradar… Bem, de todo jeito ele acaba sendo um “informativo” com humor. Confira.

Passei por duras provas para conseguir meu diploma na escola da vida. Mas para entender as mulheres é preciso um estágio. Nesse quesito, eu sou um entusiasta da filosofia gelol: “Não basta ter pau, tem que participar”!!! Por isso, aceitei o desafio de passar um dia com um modess na cueca. A primeira menção do assunto modess me causa uma vontade de gargalhar irracional. Pois eu resolvi que já era hora de encarar esse trauma de forma mais íntima. O primeiro passo foi comprar a pequena fralda na farmácia. Isso foi fácil. Na verdade, foi até divertido. Fiquei torcendo pra mulher do caixa perguntar, e eu responder de forma bem “casual”:”É pra sua namorada”??? Não. É pra mim!!! “Só que ninguém nem tchuns, o que prova que as meninas ficam constrangidas à toa.. Na verdade, menstruar é uma parada normal. Acontece nas melhores famílias. Comprei um não-sei-o-que “mini”. Não ligo pra grifes, ainda mais de modess. Mas nesse caso, o que importava era o tamanho. E era mini. Porque, se é pra eu fazer esse papel de usuário de absorventes, pelo menos que eu não passe por arrombado. E a diferença de bitola entre o mini e o super ésignificativa, o que me fez pensar sobre como algumas mulheres são maiores que as outras… bom. Comprei também um tablete Valda pra dar uma dechavada básica e fui pra casa realizar o sacrifício que me tornaria um membro da classe masculina mais compreensiva com o sexo oposto. Chegando em casa, fui tentar abrir o pacote. Impulsivo por natureza, o homem não se dá ao trabalho de procurar linhas pontilhadas e, assim sendo,comecei abrindo errado. A abertura na horizontal tem um por quê, se adapta melhor à bolsa e deixa o absorvente mais à mão no caso de uma enxurrada inesperada. Mas eu ignorei, pois não uso bolsa. Ao retirar a peça do invólucro, você tem que descolar uma abinha para grudar na roupa íntima. Se a menstruaçãoem si não lhe deixar “incomodada”, essa almofada intrusa no seu chakra genital certamente vai. Calculei que o centro do modess ficasse na altura da “terra de ninguém”, de forma que ele não invadisse o território peniano. O saco reclamou um pouco, já que não se tratava de uma cueca duplex com teto solar. Um pouco de paciência e um pequeno remanejamento espacial e tudo estava resolvido. A primeira coisa que se pensa ao compor o modelão usandoabsorventes externos é: “Será que está marcando”? Por isso é essencial que você faça tudo com a companhia de um aliado. Assim, você vai poder contar com um correspondente nos países baixos, que vai lhe avisar caso o modess cisme em querer se destacar na sua bunda. Ao sair de casa, fingi que não tinha um objeto parasitário ultrajando a minha intimidade. Mas parece que está piscando um outdoor na sua testa avisando “estou de chico”. E eu nem tava!!! Que absurdo… Até encontrar seu aliado(a), é sempre bom dar uma conferida nos reflexos que você encontrar pelo caminho, como espelhos e vitrines, pra ver se está marcando. Foda-se a queda na bolsa de Tóquio ou a reforma ministerial. O que importa é que ninguém perceba que você está naqueles dias. E a preocupação é uma constante. Não dá pra esquecer que seu fundilho está acolchoado. Ao final de minha jornada, foi um alívio tirar o cuecão e zunir o modess no lixo. Claro que eu tive o cuidado de dobrá-lo e escondê-lo no canto do lixo, antes, envolvendo com muito papel higiênico para que ninguém se deparasse com aquele objeto indesejável depois do almoço. Daí eu entendi porque às vezes tem um montinho de papel enrolado num canto da cestinha do banheiro.Iuch! Se eu tivesse que usar isso a cada ciclo,ia ter uma crise pré-menstrual que ia durar uns trinta dias por mês.E as mulheres nem ganha adicional por insalubridade. Agora, imaginem-se nessa situação acima, por três a quatro dias seguidos, andando de salto alto, com cólica e tentando manter a linha!

 

Meu bem, te prometi que faria a dedicatória né?! Então… o post seu, por ter me enviado o e-mail ;). [fazendo aquele capricho] Sabe que você é parte importante do meu dia. [/fazendo aquele capricho]