Exclusividade entre/dos iguais

23 03 2009

Há pessoas que são incapazes de escrever sem erros, que trocam as letras e as palavras; outras que não conseguem fazer um risco direito; outras desajeitadas para qualquer trabalho manual; outras ainda com dificuldade em aprender… Durante muito tempo essas pessoas foram consideradas anormais, deficientes. Depois descobriu-se que a causa dessa deficiência era devida quer a factores hereditários quer bioquímicos. Chamaram-lhe dislexia e consideraram-na uma doença.

Os disléxicos enfrentam problemas durante toda a sua vida, principalmente quando são estudantes. E, no entanto, possuem frequentemente um índice de inteligência acima da média e são quase sempre brilhantes em áreas em que outros enfrentam dificuldades, tipicamente imaginação, cálculo mental ou memória visual. Na verdade o seu cérebro funciona a três dimensões – para eles um texto é um conjunto de imagens e não palavras com significado.

A dislexia não é uma doença; é uma diferença; é um dom. Um dom que apenas cerca de 8% da população possui e que lhes permite ver o mundo de uma forma maravilhosa em vez das tristes imagens bidimensionais que vêem os restantes mortais. Para eles o nosso mundo – o das pessoas normais – deve parecer-lhes um enorme aborrecimento.

dsl

Um disléxico possui uma percepção acutilante, uma memória fotográfica e uma imaginação prodigiosa. São capazes de inventar um mundo fantástico dentro da sua cabeça! Se descobertos precocemente e bem encaminhados podem tornar-se autênticos gênios.

Você ainda tem alguma dúvida quanto a isso? Pergunte para Einstein ou da Vinci, amobos tinham dislexia.

E se você ainda mantêm-se um cético quanto à essa idéia, aqui para você, ó:

ae

Do Obvious




A voz do povo é voz do Fora do Ninho

23 03 2009

Resolvi dar um pouco de voz à pessoas que acompanham o blog ou são grandes amigos. Esporadicamente estarei colocando post’s feitos por terceiros, com conteúdo e palavras totalmente deles.

Pra inaugurar então, vai aí um texto enviado pela Fernanda Lemos, do Dialética Nostálgica. Pessoa gigante viu – perdoa o trocadilho meu bem, já disse que você tem cadeira cativa comigo ;).

“Novo curso de formação para homens.

• OBJETIVO PEDAGÓGICO:

Permite aos homens desenvolver a parte do corpo da qual ignoram e existência [sim, o cérebro!].

CONSTITUÍDO POR 4 MÓDULOS:


→ Módulo 1: Introdução (Obrigatório)


1. Aprender a viver sem a mamãe (2.000 horas)
2. Minha mulher não é minha mãe (350 horas)
3. Entender que não se classificar para o Mundial não é a MORTE (500 hs)

→ Módulo 2: Vida a dois


1. Ser pai e não ter ciúmes do filho (50 horas)
2. Deixar de dizer impropérios quando a mulher recebe suas amigas (500 hs)
3. Superar a síndrome do ‘o controle remoto é meu’ (550 horas)
4. Não urinar fora do vaso (1.000 horas – exercícios práticos em vídeo)
5. Entender que os sapatos não vão sozinhos para o armário (800 hs)
6. Como chegar ao cesto de roupa suja (500 horas)
7. Como sobreviver a um resfriado sem agonizar (450 horas)



→ Módulo 3: Tempo livre


1. Passar uma camisa em menos de duas horas (exercícios práticos)
2. Tomar a cerveja sem arrotar, quando se está à mesa (exercícios práticos)



→ Módulo 4: Curso de cozinha


1. Nível 1 (principiantes – os eletrodomésticos) ON/OFF = LIGA/DESLIGA
2. Nível 2 (avançado) minha primeira sopa instantânea sem queimar a Panela
3. Exercícios práticos – ferver a água antes de por o macarrão


• CURSOS COMPLEMENTARES:

* POR RAZÕES DE DIFICULDADE, COMPLEXIDADE E ENTENDIMENTO DOS TEMAS , OS CURSOS TERÃO NO MÁXIMO 3 ALUNOS.


1. A eletricidade e eu: vantagens econômicas de contar com um técnico competente para fazer reparos;

2. Cozinhar e limpar a cozinha não provoca homossexualidade (práticas em laboratório);

3. Porque não é crime presentear com flores, embora já tenha se casado com ela;

4. O rolo de papel higiênico: Ele nasce ao lado do vaso sanitário? (biólogos e físicos falarão sobre o tema da geração espontânea)

5. Como baixar a tampa do vaso passo a passo (teleconferência);

6. Porque não é necessário agitar os lençóis depois de emitir gases intestinais (exercícios de reflexão em dupla);

7. Os homens dirigindo, podem SIM, pedir informação sem se perderem ou correr o risco de parecerem impotentes (testemunhos);

8. O detergente: doses, consumo e aplicação.

9. A lavadora de roupas: esse grande mistério!

10. Diferenças fundamentais entre o cesto de roupas sujas e o chão (exercícios com musicoterapia);

11. A xícara de café: ela levita, indo da mesa à pia? (exercícios Dirigidos por Mister M);

12. Analisar detidamente as causas anatômicas, fisiológicas e/ou psicológicas que não permitem secar o banheiro depois do banho.”

Bem, meio complicado ter quer postar isso contra meu próprio sindicato, né?! Mas… palavras de Fernanda, fazer o que, hehe. Valeu Fê, apesar dos pesares eu ri demais com tudo isso.

E se você acompanha o blog, passe a deixar comentários, sugestões e/ou críticas. Logo, logo eu lhe convido para deixar escrever um post aqui para o FdN e você poderá soltar a voz.

Abçs.





Humor #8

4 03 2009

Um gênio. Um gênio.